Ele morreu como heroi e sua esposa passou décadas sem saber

Após 60 anos, a esposa finalmente descobriu qual foi o verdadeiro destino de seu marido. Como você bem sabe, existem histórias belíssimas de heroísmo que estão atreladas a lindos romances. Então, emocione-se com a história de persistência de Peggy, que levou 60 anos para descobrir o verdadeiro destino de Billie.

Se você já assistiu aos filmes do Capitão América, irá reconhecer que a história desse personagem é muito parecida com a de Billie, sendo a prova de heroísmo na vida real. Diante disso, surge a dúvida: como foi a vida desse casal? Uma coisa é certa: se não foi a inspiração para a ficção, deveria ter sido.

Era Segunda Guerra Mundial e 6 semanas antes de Billie ir à guerra, ele e Peggy se casaram, depois de se conhecerem no trabalho. Ela era a única mulher mecânica militar em seu tempo e ele piloto de avião.  Mas ele desapareceu sem dar nenhum sinal e, desde então, Peggy resolveu manter-se no casamento por toda a vida, tentando descobrir o que tinha acontecido com o marido, tido como desaparecido.

O que realmente aconteceu

A verdade é que Billie foi um herói, salvando diversas pessoas da pequena cidade de Les Ventes, na Normandia (França). Tudo aconteceu quando ele se deparou com um enorme dilema para resolver, um dilema que custou a sua vida.

Como ela descobriu

Billie poderia simplesmente se ejetar do avião e salvar a sua vida, enquanto a aeronave caia por problemas em sua estrutura, atingindo a cidade. Ou ele poderia manobrar o avião, para direcionar o acidente para uma área repleta de árvores. Na primeira opção, ele salvaria a sua vida e na segunda salvaria a vida da população que morava ali.

Era um clima de terror no solo da cidade, com as pessoas desesperadas, com medo da morte iminente, pela aeronave. Billie não pensou duas vezes e decidiu manobrar o avião e salvar a cidade de Les Ventes. Por fim, ele faleceu como um herói, salvando diversas vidas, mas ninguém soube disso, além dos habitantes.

Esse ato extremo de altruísmo foi descoberto pelo primo de Billie, Harvey, que após uma resposta inconclusiva do deputado Thornberry – do Texas – decidiu ir vasculhar os arquivos militares. Diante disso, Peggy soube do paradeiro do marido, décadas depois, podendo deixar seu coração em paz novamente e viver o luto.

Nessa cidade, a população homenageava seu marido 3 vezes por ano, sendo Billie um símbolo de heroísmo e proteção. Peggy envia flores 10 vezes por ano, para decorar o túmulo de seu amado e visita – sempre que pode – Billie.

Assim, misturou-se uma história de amor e de heroísmo, com a espera de décadas pelo marido que salvou heroicamente a população de uma cidade francesa. Se você achou essa história de amor inspiradora e digna de aplausos, compartilhe em suas redes sociais!