Estas fotos foram tiradas momentos antes de tragédias

Hoje em dia, mais do que em qualquer outro período da história, as fotografias são parte constante da vida das pessoas. Se antigamente elas serviam para registrar apenas momentos especiais, quando havia uma câmera disponível, atualmente as pessoas registram absolutamente tudo o que acontece em sua volta, a cada instante.

Mas, entre tantos momentos agradáveis que são registrados, algumas pessoas também captam instantes que ficam marcados por precederem tragédias. Algumas vezes elas estão conscientes disso, e o fazem por querer, mas em outras vezes estavam apenas registrando um momento comum sem ter ideia do que aconteceria logo depois.

As fotos que você vai ver a partir de agora foram tiradas momentos antes de acontecimentos trágicos.

Afastando o inimigo

Quem assiste aos filmes de terror envolvendo serial killers fica pensando se as cenas dos filmes conseguem captar como seriam esses momentos na vida real. Bem, essa foto é uma prova como pode ser o local de um assassinato a sangue frio e como pode estar uma vítima prestes a perder a sua vida.

A menina da foto é Regina Kay Walters e ela tinha apenas 14 anos na época. Em sua frente, com a câmera, estava o seu assassino, o serial killer Robert Ben Rhoades. Ele a manteve como refém, a fez vestir esse vestido e sapatos de salto, depois cortou seus cabelos, fez as fotos e a matou na sequência.

O assassino foi pego pelas autoridades e foi preso não apenas por este, mas por outros 2 assassinatos confirmados, embora a polícia acredite que ele tenha feito mais de 50 vítimas mulheres ( a próxima imagem vai deixar você bem surpresa…clique no botão “próxima” para visualizar!

O último banho

Se ao ver essa foto você logo imaginou que esse homem é o culpado do que aconteceu, já que a foto anterior falava de um serial killer, saiba que dessa vez foi diferente. O homem da foto é Travis Victor Alexander, um vendedor que vivia em Mesa, no Arizona.

E nesse momento da foto eram 15h29 da tarde, quando ele estava no chuveiro de sua casa e foi clicado por sua então namorada Jodi Ann Arias. Momentos depois, Jodi o baleou e esfaqueou, e mais tarde seu corpo foi encontrado sem vida.

Em queda livre

Essa é uma foto mais antiga, de 1970, e foi feita totalmente ao acaso por um fotógrafo amador que estava testando a lente da sua câmera. A pessoa da foto é Keith Sapsford, um australiano de apenas 14 anos, que não se sabe o motivo, teve a infeliz ideia de se esconder na roda de um avião que estava saindo de Sydney rumo ao Japão.

É claro que o menino não sobreviveria estando na parte de fora de um avião, então de repente o fotógrafo captou a imagem do menino caindo de 200 pés diretamente ao chão. Os médicos disseram que não foi o impacto que o matou, mas sim, que ele pode ter morrido esmagado pela roda do avião, por falta de oxigênio ou ainda pela baixa temperatura lá em cima. De qualquer forma, foi uma péssima ideia.

Um urso bonito, mas selvagem!

É claro que conseguir fotografar um urso bem de perto em seu habitat natural pode parecer uma ideia bem interessante e uma experiência única. Mas, não se pode esquecer que se trata de um animal selvagem com mais de 300 quilos. Então, de fato, nesse caso a experiência foi única, pois a pessoa da foto não sobreviveu para contar a história.

Quem fez as imagens do urso foi o estudante Darsh Patel, enquanto caminhava com alguns amigos pela floresta Apshawa Preserve, em Nova Jersey. Ele fez 5 fotos do animal que estavam em seu celular posteriormente encontrado ao chão com mordidas.

Esse acidente poderia ter sido evitado com um pouco de bom senso, pois o jovem e seus amigos foram avisados por escaladores que havia um urso atrás deles. Mas, ao invés de perceberem o perigo, eles encararam a situação como uma aventura e resolveram se aproximar demais do animal, ignorando sua força e agilidade.

A viagem sem destino

Essa foto foi feita no dia 15 de fevereiro de 1961, e nela está toda a equipe de patinação artística norte-americana. Eles estavam indo participar de um campeonato mundial de patinação na Bélgica. Porém, durante o voo, o boeing 707 que os transportava teve problemas e acabou caindo. Foram 73 mortos, incluindo toda a equipe e mais uma pessoa em terra que foi atingida pelos destroços do avião.

A coragem tem seu preço

Atualmente é bastante comum ver na internet vídeos de jovens que arriscam a vida no alto de prédios ou montanhas para ganhar curtidas e fãs nas redes sociais. Alguns apenas ficam de pé ou sentados na beirada de sacadas ou terraços, enquanto outros, praticantes de parkour, fazem manobras corporais arriscadas para mostrarem ao público sua coragem e habilidade diante da morte.

Porém, em julho de 2013, o jovem russo Pavel Kashin teve a sua coragem interrompida por brincar com a vida. Essa foto mostra o exato momento em que ele estava no topo de um prédio de 16 andares e resolveu fazer uma manobra chamada backflip. Mas, ao terminar a manobra, ele se desequilibrou e caiu do prédio. Dessa vez, todos entenderam porque é que a manobra tem o nome popular de “mortal”.

O lendário Titanic

Certamente você conhece a história do transatlântico de luxo Titanic, um navio britânico que partiu para uma viagem em 1912, mas durante o seu percurso, no Oceano Atlântico, colidiu com um iceberg que a tripulação não conseguiu avistar a tempo de desviar. O acidente resultou no afundamento do navio, que levou quase 3 horas para acontecer totalmente, e na morte de mais de 1.500 pessoas que estavam a bordo. Essa foi a última foto feita do Titanic inteiro.

A última corrida

Paul William Walker era um ator de sucesso em Hollywood, especialmente conhecido por estrelar a saga Velozes e Furiosos. Esta foto foi feita no dia 30 de novembro de 2013, na Califórnia, por volta das 15h, quando o ator estava prestes a entrar neste Porsche Carrera GT 2005. Depois de dar a partida, logicamente em altíssima velocidade, Walker colidiu com o carro, que se incendiou e o ator faleceu ali mesmo.

O paraíso que virou pesadelo

Essa paisagem paradisíaca é de uma das belíssimas praias na Tailândia, onde muitos turistas do mundo todo escolhem para passar suas férias. Essa moça da foto também fez essa escolha. Ela é Deborah Garlick, uma jovem de apenas 31 anos.

Mas, o que muitos não pensam ao escolher a Tailândia como destino, é que o local é atingido por tsunamis com uma certa frequência, em comparação com a maior parte do mundo. E foi justamente nesse dia, momentos depois dessa foto, em 26 de dezembro de 2004, que Deborah e mais de 200 mil pessoas em mais de 14 países banhados pelo Oceano Índico, foram atingidas pelos vários tsunamis formados em consequência ao terremoto submarino, de magnitude superior a 9, chamado de Sumatra-Andaman, que gerou ondas com mais de 30 metros de altura.

Um voo desesperador

Esse é o boeing 727-214 da Pacific Southwest Airlines que estava em um voo doméstico de Sacramento para San Diego no dia 25 de setembro de 1978. Nessa foto o avião havia acabado de colidir com outra aeronave enquanto sobrevoava San Diego, ou seja, chegando ao seu destino, às 9 horas da manhã. Na queda todos os 137 passageiros morreram, 22 casas foram destruídas e 7 pessoas que estavam no solo também foram atingidas pelos destroços e não resistiram.

Suicídio ao vivo

Esse homem da foto é Budd Dwyer. Ele era um político na Pensilvânia durante os anos 1980. No dia 22 de janeiro de 87 ele resolveu convocar uma coletiva de imprensa, mas o que ninguém sabia é que ele tinha planos chocantes para aquele evento. Com todos os jornalistas em sua frente, e todas as câmeras ligadas transmitindo ao vivo a coletiva para as televisões do estado, Budd sacou um revolver e deu um tiro na boca.

Essa foto foi feita no instante em que ele puxou a arma. Antes do tiro, ele disse suas últimas palavras: “Eu agradeço ao bom Deus por ter me concedido 47 anos de desafios instigantes, experiências estimulantes, muitos momentos felizes e, mais do que tudo, a melhor esposa e os melhores filhos que qualquer homem desejaria ter.”

Uma heroína em ação

A policial que aparece nessa foto é Moira Smith, oficial da polícia de Nova Iorque. Nesse momento ela estava ajudando uma vítima atingida pelos destroços da queda da primeira torre do World Trade Center, em 11 de setembro de 2001.

Assim que conseguiu ajuda para o homem, Moira voltou aos destroços da torre para ajudar na evacuação de outras vítimas que estavam na segunda torre, e foi quando esta também desabou. A policial foi a única policial do departamento que faleceu neste ataque inesquecível, e também é lembrada por ter sido a primeira a relatar os ataques assim que a primeira torre foi atingida.

Eternos desbravadores do espaço

Não apenas essa foto, mas a sua versão em vídeo foi transmitida ao vivo em várias partes do mundo. Esses são os tripulantes do ônibus espacial da NASA, o Challenger missão STS-51-L, que estavam se preparando para irem ao espaço em 28 de janeiro de 1986. Apenas 73 segundos após o lançamento da nave, ela sofreu uma falha técnica e explodiu. Todos a bordo morreram. O mundo viu essa tragédia ao vivo.

Surto de Ebola

Essa foto foi registrada na África Ocidental, em 1976, durante uma epidemia de ebola, doença viral que é transmitida por contato com fluidos corporais contaminados. O surto começou em Guiné e seguiu para vários outros países africanos. Na foto está a enfermeira Mayinga N’Seka, que faleceu dias depois após também ser contaminada pelo vírus que estava ajudando a combater.

Um clique, um choque

Você viu anteriormente a foto do garoto russo que se desequilibrou ao fazer uma manobra perigosa no topo de um prédio. Agora, a situação se repete, e pelo mesmo motivo. Essa é Xenia Ignatyeva, uma russa de apenas 17 anos que era fascinada por conseguir as selfies mais incríveis nas alturas, mostrando a todos que arriscava sua vida sem medo.

Bem, neste dia ela deveria ter tido mais medo, pois talvez assim não tivesse se desequilibrado. Essa foi sua última e (quase) bem sucedida foto. Logo após o clique ela caiu sobre uma fiação elétrica e 1.500 volts e faleceu.

Uma demonstração desastrosa

Neste dia, que era 1º de agosto de 1943, nesta foto, o que estava prestes a acontecer era a demonstração de uma nova aeronave. O prefeito William Becker, de St. Louis, estava aí acompanhado de seus homens para serem os primeiros a fazerem o teste. Infelizmente, não deu certo. O avião decolou, seu lado direito quebrou e todos os homens na foto morreram na queda.

Um raio quase mortal

Essa foto é menos desastrosa do que as anteriores, mas não deixa de representar um grande perigo. Nela, estão os irmãos Michael e Sean McQuilken, de 18 e 12 anos. Era 1975 e eles estavam em um acampamento do Sequoia National Park, na Califórnia. Com sua pouca idade e ideias não muito inteligentes, eles resolveram subir ao topo de uma pedra para sentirem a eletricidade de uma tempestade. Mas, logo após a foto, ambos foram atingidos por um raio. A foto não é mais desastrosa porque eles conseguiram sobreviver.

Uma festa de casamento e de despedida

Essa festa de casamento foi uma linda celebração entre o novo casal e seus familiares. Porém, o que aconteceria logo depois ficaria marcado para sempre. Na foto, a pessoa marcada pelo círculo branco é a mãe do noivo, chamado Martin Colquhoun, e ela estava visivelmente feliz por estar casando seu filho. Porém, ao final da festa, quando voltava para casa, ela sofreu um acidente de carro que tirou sua vida. O filho não pôde mais lembrar desse dia apenas como um momento de alegria.

Um terrorista em ação

Parecia estar tudo tranquilo na cidade de Oklahoma naquele 19 de abril de 1995. Os cidadãos que estavam no Edifício Federal Alfred P. Murrah, no centro da cidade, não tinham ideia de que aquele caminhão, ao fundo da foto, estava prestes a marcar suas vidas profundamente, e tirar muitas outras. No caminhão estava o terrorista americano Timothy McVeigh acompanhado de muitos explosivos. Essa foto é da câmera de segurança do prédio momentos antes de o caminhão explodir e matar 168 pessoas.

Uma decolagem em chamas

Este avião em chamas é um Air France Flight 4590 que estava saindo de Paris rumo a Nova Iorque, no qual estavam, a maioria dos passageiros, ansiosos para embarcarem em um cruzeiro para o Equador assim que chegassem ao seu destino. Porém, eles nunca chegariam. Ainda na decolagem, exatamente como mostra a foto, o avião pegou fogo e nenhuma das 109 pessoas a bordo conseguiu sobreviver. Este também foi o último voo feito por esse modelo de avião Concorde.

Um show marcante

Neste exato momento da foto, enquanto a banda Great White estava fazendo um show na boate The Station, em 2003, é possível ver ao fundo do lado esquerdo as chamas começando. Logo em seguida a esta foto, todo o lugar pegou fogo e não deu tempo de evacuar todas as pessoas. Foram 100 mortos. Os donos da boate e o gerente de turnê da banda foram a julgamento.

Um desafio mortal por uma boa causa

É difícil julgar até que ponto uma pessoa é sensata ao escolher arriscar a vida por uma causa nobre. Nesta foto está Robert Overracker e, logo abaixo dele, seu jet ski, segundos antes de sua morte fatal nas Cataratas do Niagara. Ele estava fazendo este salto em nome das pessoas desabrigadas, pelas quais queria chamar a atenção das autoridades em busca de ajuda.

Como sabia do risco de morte, ele havia planejado este salto por 7 anos, e estava com um paraquedas nas costas para ser acionado assim que ele saltasse. Porém, o paraquedas não abriu e ele caiu diretamente sobre as águas em alta velocidade, que equivale a cair num chão de cimento. Não teve chance.

O dirigível mais moderno da época

Esta é uma foto bem antiga, de 6 de maio de 1937. Nela está o maior e mais moderno dirigível do mundo até aquela época, que era alemão. A foto foi feita quando o dirigível já estava em seu local de pouso, em Nova Jersey, em um campo da base naval. Segundos depois ele pegou fogo e matou 36 pessoas que estavam no local.

Um futuro interrompido

Este cara de branco na foto é o rapper norte-americano Notorious B.I.G., de 24 anos. Era 9 de março de 1997 e ele estava em Los Angeles. Logo após essa foto, o rapper foi atacado e levou 4 tiros no peito, morrendo horas depois. Ele já sabia que sua vida corria perigo, e por isso tinha seguranças em sua volta, mas eles não foram capazes de prever o assassinato naquele dia.

A curva da morte e um ídolo que se foi

No momento desta foto, boa parte dos brasileiros (e várias pessoas do mundo todo) estavam de olho na televisão ansiosos por mais uma vitória do ídolo Ayrton Senna. Naquele dia muitos lembram que o piloto estava diferente, com um olhar distante, mas ninguém imaginava que seria a sua despedida das pistas e da vida.

Logo depois dessa foto ele sofreu um grave acidente em uma das curvas mais perigosas do circuito, que já tinha matado outro piloto. Mesmo recebendo os primeiros socorros e ter sido levado de helicóptero ao Hospital Maggiore de Bolonha, ele não resistiu aos ferimentos. Aquele 1994 ficou marcado na história da Fórmula 1.

Cara a cara com o assassino

Nesta foto estão a mãe, a esposa e a filha do político filipino Reynaldo Dagsa, de apenas 35 anos. Era o último dia do ano de 2011 e era o próprio Dagsa quem estava tirando a foto. Ao lado da família dele está um homem apontando uma arma diretamente para o político, e o disparo aconteceu segundos depois. Dagsa não resistiu e essa foto serviu de prova no julgamento do assassino.

Um clique e um disparo

Jovens são inconsequentes e tomam atitudes sem pensar nos riscos que correm. Foi isso que aconteceu com o jovem de 21 anos Oscar Aguilar. Era 2014, e ele estava bebendo com os amigos quando decidiu fazer algumas fotos para postar nas redes sociais. Logo após essa foto, ele quis se mostrar ser um jovem corajoso e cheio de si. Pegou uma arma e apontou para a própria cabeça, na intenção de fazer uma foto mais legal, só não esperava que a arma fosse disparar. Ele morreu e esta foi a sua última selfie.

A última volta do espaço

A profissão de cosmonauta pode ser muito emocionante, mas também é bastante arriscada. Mesmo assim, era o que Vladimir Komarov queria fazer de sua vida. Ele foi o primeiro soviético a ir para o espaço mais de uma vez, porém, também foi o primeiro a morrer em uma missão. Era 1967 quando Komarov estava fazendo a sua segunda missão espacial, e estava sozinho.

Aquela missão já não estava indo bem, apresentando vários problemas. Em sua volta, quando estava entrando de volta na atmosfera terrestre, o paraquedas principal de freio da cápsula da nave não abriu. Como resultado, ela foi diretamente ao chão, em altíssima velocidade. Na foto, acredite se quiser, são os restos mortais carbonizados do cosmonauta sendo analisados por seus superiores.

Um Halloween realmente assustador

O dia de Halloween é usado como tema para vários enredos de filme de terror. De vez em quando alguém faz desta data um verdadeiro filme de terror. Foi o que aconteceu em um 31 de outubro com a jovem britânica Meredith Kercher, que na foto aparece fantasiada de vampiro em uma festa. Naquele noite, ela foi brutalmente assassinada, e as autoridades acusaram um jovem chamado Rudy Guede e a própria colega de quarto de Meredith, chamada Amanda Knox, de serem os responsáveis pela morte.

Um momento de ternura antes do suicídio

Este homem na foto é o cantor e compositor Ian Curtis, que estava fazendo sucesso no final dos anos 1970 com a sua banda punk Joy Dvision. Ele tinha apenas 23 anos e já sofria muito com a depressão e a epilepsia. Nesta foto ele aparece ao lado de sua filha, e ninguém desconfiava que dias depois ele iria cometer suicídio.

A selfie do adeus

É bem estranho olhar para a foto de uma pessoa, observar o seu olhar e pensar que aquele era o seu último momento em vida. Mas acontece, e você está tendo a prova disso em todas as fotos desse artigo. Nesta foto em questão, a selfie é do cantor de reggaeton porto-riquenho Jadiel, com 27 anos. Embora estivesse usando seus equipamentos de segurança ao guiar sua moto, momentos depois dessa selfie que postou em seu Instagram ele sofreu um acidente e não resistiu.

Um artista de alto risco

Essa foto também é um momento que foi transmitido ao vivo, e muitas pessoas presenciaram ali mesmo. Este é o lendário artista de circo Karl Wallenda, em 1978, quando já estava com 73 anos de idade. Karl era famoso por se arriscar em suas apresentações nas alturas, várias vezes recusando usar rede de proteção para deixar o momento mais emocionante e impressionante para seu público.

Porém, o risco de morte sempre esteve presente, e neste dia ele não teria todo o equilíbrio necessário para receber calorosos aplausos outra vez. Karl resolveu atravessar uma corda com 250 metros de comprimento e 37 metros de altura que foi colocada entre dois prédios em Porto Rico. No meio do trajeto o vento mudou de direção, fazendo o artista perder o equilíbrio. Ele caiu e sua morte horrível foi transmitida pela televisão.

Um assassinato que virou filme

Esta bela mulher na foto é Sharon Tate, uma modelo e atriz de sucesso nos anos 1960. Ela era casada com o diretor de filmes Roman Polanski e eles estavam a poucas semanas de terem o seu primeiro bebê. Mas, em uma noite, que foi após esta foto, alguns jovens guiados pelo famoso assassino Charles Manson invadiram o condomínio em que o casal morava, entraram em sua casa e assassinaram brutalmente Sharon e outras pessoas que estavam com ela. A história é retratada no filme Era uma Vez em Hollywood, de 2019.

Esperando pela morte

Pior do que morrer de forma repentina, sem nem perceber o que está acontecendo, é ter de ficar parado e desesperado esperando a morte chegar. Esta foto foi feita em 29 de outubro de 2013, e mostra o momento em que uma turbina eólica de 67 metros foi atingida por um incêndio. Entre as hélices estão dois jovens abraçados, os engenheiros de 19 e 21 anos que trabalhavam ali no momento. Eles não tiveram escolha a não ser esperar serem consumidos pelo fogo, pois se tentassem saltar também morreriam.

Despedida no Facebook

Mais uma vez uma mente desesperada e desequilibrada quis compartilhar com o mundo o seu ato extremo. Esta foto é de 2013, e nela está a jovem Gabriela Hernández Guerra, de 22 anos, com uma fita amarrada em seu pescoço. Ela fez questão de publicar esta última selfie no seu Facebook antes de cometer suicídio por conta de um término de namoro.

Na legenda da foto ela escreveu: “Até logo, eu não tenho nada agora, eu não tenho nada. Julio, eu te amo, nunca esqueça disso. Eu estou saindo com um sorriso porque você me fez muito feliz enquanto isso durou. Para minha família, peço seu perdão. Amor, Gabi”.

O adeus da princesa

No dia 31 de agosto de 1997 todos os telejornais noticiaram a morte da princesa Daiana, inclusive no Brasil. Ela estava em um carro com seu então namorado e o motorista que tentava sair das vistas de um paparazzi em alta velocidade e acabou capotando. Pelo visto, mesmo sendo co-responsável pelo acidente, o paparazzi ficou contente por ter conseguido essa foto desesperadora segundos antes do acidente.

Última foto postada

Nesta foto está Jenni Rivera, que foi uma estrela pop latina. Na noite de 9 de dezembro de 2012 ela estava em um jatinho acompanhada do seu advogado, do publicitário, maquiador e estilista em mais um compromisso. Eles fizeram essa foto para o seu Instagram, sem ter ideia de que seria a última. Momentos depois o jatinho caiu no norte do México e todos faleceram.