Mulher desconfiou de uma pedinte grávida e resolveu investigá-la. A verdade surpreendeu a todos!

Uma mulher com mistérios

Uma moradora de San Diego, na Califórnia, estava há bastante tempo observando que havia uma pedinte grávida e acompanhada de uma criança nas redondezas de onde morava. Mas, esta moradora, Melissa Smith, sentia que havia algo de estranho com aquela mulher. Será que ela escondia algum segredo?

Tinha um olhar de mistério por trás de suas idas e vindas ao local onde ficava pedindo dinheiro todos os dias. Então, com esse sexto sentido tão aguçado, Melissa resolveu tirar a dúvida. Só não imaginava o que estava por descobrir…

Um dia que tinha tudo para ser normal

Em mais um dia do seu cotidiano, Melissa Smith saiu para ir a um mercadinho do seu bairro, um lugar que já conhecia há anos, e todos de lá também a conheciam. Havia, inclusive, uma mulher diferente que estava se tornando conhecida de todos, mas era nova no lugar. A mulher era uma gestante que ficava pedindo dinheiro a todos.

Mas, naquele dia, depois de tanto observar a mulher, Melissa sentiu que havia algo errado. Seu espírito de investigadora falou mais alto e ela resolveu dar uma observada extra na mulher para saber aonde ela iria depois dali.

O centro comercial no bairro

Quando Melissa estava saindo do mercadinho, depois de fazer suas compras, percebeu que a mulher grávida também estava de saída. Mas, estava sempre por perto, naquela localidade que era cercada de lojas, salões de beleza, comércio em geral.

Ou seja, era um bom lugar para encontrar pessoas felizes e com dinheiro no bolso para conseguir alguns trocados e sustentar sua família, provavelmente morando na rua. A pedinte só não sabia que, agora, estava sendo vigiada.

Confiança em seu instinto

Embora a Califórnia seja um estado conhecido por causa de Hollywood e todo esse glamour da vida dos artistas famosos, também é um estado de abriga muitas pessoas em situação de rua. Então, em teoria, aquela mulher grávida e seu filho pequeno eram apenas mais dois azarados naquela situação.

Mas, Melissa também sabia que havia muitos farsantes por ali. Será que seria o caso daquela mulher? Por que é que Melissa sentia que havia algo de estranho? A princípio ela ficava com pena de ver a mulher com a criança todos os dias, imaginando como a vida deles deveria estar sendo complicada. Mas, também poderia ser um caso simples de farsa… Qual era a verdade? Ela precisava tirar a limpo antes de pensar em fazer uma doação.

Observando os detalhes

Como Melissa estava desconfiada daquela grávida e seu filho, passou a observá-los com um olhar mais investigativo diariamente. Ela percebeu que eles ficavam por horas debaixo do sol quente pedindo esmolas. A mulher usava roupas muito humildes, e às vezes aparecia um homem que poderia ser o seu marido.

Como a mulher estava sempre por ali, muitos dos moradores já tinham uma certa simpatia por ela, oferecendo-lhe não só dinheiro, mas também comida. Ela estava se dando muito bem, recebendo bastante ajuda. Mas, será que era merecido? Melissa ainda estava desconfiada de algo…

Uma dúvida atrás da outra

Melissa estava bem dividida. Não sabia por que é que tinha essa desconfiança da mulher grávida, mas ao mesmo tempo sentia pena dela, com vontade de ajudar, devido ao que parecia ser uma situação muito complicada para uma gestante com filho pequeno. Essa situação já estava acontecendo há dois meses.

Um plano para tirar a dúvida

Bem, ao mesmo tempo em que Melissa estava com pena da mulher, também percebia que ela sabia muito bem como chamar a atenção das pessoas na rua. Ela sabia o quanto a sua barriga de grávida, o seu filho pequeno ao lado e o seu semblante triste eram comoventes. Ainda por cima, ela segurava uma placa escrito “por favor, ajude-me”. Claramente as pessoas a veriam e, por conta da sua situação, dariam alguma ajuda, ainda mais por ser uma mulher.

Um dia, uma coincidência aconteceu

Geralmente Melissa encontrava a mulher grávida perto do centro comercial, pois era o caminho que fazia da sua casa à mercearia em um horário mais cedo, antes de que as pessoas saíssem do trabalho e o comércio ficasse mais cheio. Porém, em um belo dia Melissa resolveu sair mais tarde. O local estava prestes a fechar, e essa foi a oportunidade de Melissa observar algo diferente. A mulher há não estava mais lá.

Melissa também precisou encher o tanque do seu carro, e fez isso enquanto pensava sobre onde aquela misteriosa mulher estava com seu filho pequeno. Foi então que Melissa viu o inesperado, e foi aquela situação que a fez ficar ainda mais desconfiada da mulher.

Uma pessoa diferente

Naquele momento em que Melissa estacionou no posto para encher o tanque do seu carro, ela viu a mulher outra vez pedindo dinheiro, mas do outro lado do centro comercial. Então, de repente, ela também viu um carro chegando. O carro foi em direção à mulher e Melissa não conseguia parar de pensar no que estava por acontecer. Será que a mulher estava correndo perigo?

Um conhecido

Diferente do que Melissa estava pensando, o carro parou e ela percebeu que o homem que estava dirigindo o carro conhecia a mulher grávida. Porém, a parte mais estranha é que ele não só estava dirigindo um carro, mas estava em uma Mercedez novinha, de luxo.

Que coisa mais estranha! Uma pessoa rica conversando com uma mendiga como se a conhece tão bem? Seria que estava querendo ajudá-la ou tinha mais por descobrir nessa história? Se antes ela ainda estava na dúvida, agora sim estava determinada a descobrir quem era aquela mulher.

Para onde estavam indo?

Melissa realmente ficou chocada quando viu a mulher grávida entrando naquele carro de luxo sem qualquer cerimônia. Ela conhecia mesmo o motorista, e a criança não hesitou em entrar no carro, pois também parecia estar bem à vontade com o homem. O carro estava novo, e aquilo estava mesmo esquisito.

Então, sem nem pensar duas vezes, Melissa ligou seu carro e começou a seguir o casal para saber onde é que eles iriam. Para que tivesse provas, ela começou a gravar e fotografar tudo com seu celular.

Quando ela conseguiu alcançá-los, percebeu que eles estavam dentro do carro rindo e contando dinheiro. O menino pequeno estava junto no banco da frente, sem o menor cuidado da “mãe”, que agora já havia a desconfiança de nem ser mesmo a mãe do menino. Percebendo que havia uma farsa naquela mulher, Melissa sabia que precisava acabar com a enganação, pois as pessoas da cidade não tinham mais que ficar doando dinheiro a mulher que anda de Mercedes.

Pegos no flagra

Então, Melissa continuou seguindo o casal e viu que eles estavam partindo para outro ponto de coleta de dinheiro. Ou seja, outro centro comercial onde a mulher certamente conseguiria enganar mais algumas pessoas que estariam saindo das lojas com trocados no bolso.

A mulher desceu do carro e logo estava de novo parada com sua placa e sua barriga de grávida fingindo ser pedinte. O carro estaciona longe da mulher, ela fica sentada com a placa, e logo as pessoas sentem pena e começam a lhe dar dinheiro. É simples e eficiente. Melissa já sabia como funcionava o esquema. Ela só não imaginava que ainda tinha mais descobertas por fazer.

Revolta pela farsante

Melissa começou a fazer fotos da mulher com a criança, pois estava determinada a denunciá-la para a polícia. Afinal de contas, estava cometendo um crime. Porém, logo o casal percebeu que estava sendo fotografado e começou a atacar Melissa. Eles gritavam para que ela fosse embora, e a grávida pegou uma pedra grande para ameaçar Melissa. Como é que ela tinha tanta força com aquele barrigão, que parecia verdadeiro?

Nesse momento, outra mulher passava pelo local e percebeu que estava ocorrendo uma situação fora do comum. Então, resolveu ligar para a polícia. Mas, enquanto isso, o casal pegou o menino e fugiu do local. Melissa estava cada vez mais determinada a entregá-los, pois agora tinha virado pessoal.

O momento da verdade

Como tinha fotos, Melissa achou por bem divulgá-las nas redes sociais para alertar a população sobre o casal de impostores. Também, entrou em contato com as emissoras de televisão locais para que ajudassem na investigação. É claro que todos se interessaram, e assim o caso começou a ganhar visibilidade.

Então, como é comum dos jornalistas, um deles fez questão de levar as investigações mais a fundo. Com as fotos feitas por Melissa, conseguiram buscar pela placa do carro que estava em nome de uma mulher, mas sem endereço. O que mais estava por vir? Veja a seguir…

A morada nada modesta

Não demorou nada para que os jornalistas da cidade ficassem cheios de interesse no caso que Melissa havia descoberto. Eles conseguiram descobrir onde é que ficava o apartamento da mulher, e não tinha nada de modesto. Ela morava em um condomínio e o seu aluguel era de nada menos de 2.500 dólares.

Os jornalistas forma diversas vezes ao local bater na porta e tentar algum contato, mas sem sucesso. Parecia que ninguém morava lá. A esta altura, o casal já sabia que estava sendo procurado. Foi quando os jornalistas viram que outro casal foi morar no apartamento, e que não tinham nada a ver com o caso. Será que os farsantes ainda seriam encontrados? Em todo caso, a história estava seguindo por um bom caminho e Melissa estava feliz por ajudar numa descoberta tão importante.

Virou viral

Melissa já tinha compartilhado a história das redes, comprovando tudo com suas fotos, e mais jornalistas entravam em contato com ela para saber detalhes e a sua versão dos fatos. Ela estava mesmo envolvida com o caso, pois ainda tinha o objetivo principal de fazer justiça e impedir que aquele casal continuasse tirando dinheiro do seu povo.

As pessoas estavam todas chocadas pelo fato de uma mulher usar crianças e uma suposta gravidez para fingir que precisava de ajuda. O caso continuava a todo vapor. Dias depois, uma ligação…

Identificação da pedinte

Agora sim, a mulher grávida tinha sido identificada. Uma jovem ouvir falar sobre a história de Melissa e reconheceu a mulher em outro ponto da cidade, ainda pedindo dinheiro. Ela publicou uma foto na postagem de Melissa para provar que era a mesma mulher com a criança. Então, a jornalista Emily convocou sua equipe para irem ao encontro da farsante.

A grávida não estava mais grávida

Emily e sua equipe foram até o outro ponto comercial onde a farsante tinha sido fotografada. Ela procurou incansavelmente, e havia várias grávidas, mas não aquela. Quando ela finalmente viu uma mulher com o rosto parecido, percebeu que ela não estava mais grávida, e sim, segurando um bebê de colo. Era impossível que ela estivesse ali pedindo dinheiro com seu recém-nascido apenas 2 dias depois. Nenhuma mulher tem condições para isso. Ou seja…

O encontro cara a cara

Nesse momento, Emily se aproximou da mulher para entrevistá-la e descobrir a verdade em flagrante. Ela mostrou à mulher o vídeo que Melissa fez dias antes, enquanto sua equipe filmava a farsante com o bebê no colo. A mulher olhou para o vídeo, olhou para a repórter e disse que não falava inglês.

O mesmo menino pequeno estava ao seu lado e eles saíram andando. A repórter foi atrás, e logo o homem do carro apareceu para proteger a mulher e as crianças da situação.

 “Continuem gravando”

Emily estava cara a cara com a família criminosa e queria a todo custo ter uma reportagem exclusiva. O homem não gostou da ideia de ser seguido pelos jornalistas, tentando afastá-los. Enquanto os seguiam pela rua, os jornalistas viram o casal e as crianças entrarem numa van com placa provisória.

Como já tinha boas imagens do rosto da mulher, Emily usou um recurso de reconhecimento facial para ter certeza se era a mesma mulher do vídeo, e obteve 80% de resultado positivo. Agora eles poderiam fazer algo a mais. Até porque a reação do homem foi de quem estava escondendo algo ainda pior. E estava mesmo…

Precisavam de mais pistas

Enquanto fugiam dos jornalistas, o homem disse algo em espanhol para Emily. Mas, para sua parceira de crime, ele falou em um outro idioma que ninguém conseguia entender. Agora, eles queriam saber o que o homem tinha dito. Para isso, precisavam descobrir que idioma era aquele.

Emily tentou por várias vezes entender o que o homem tinha falado para a mulher, assistindo aos vídeos que a sua equipe tinha feito. Mas, não tinha jeito de conseguir entender uma só palavra. Para ajudar, ela recebeu o contato de uma especialista disposta a ajudar.

Ajuda da especialista

O nome da especialista era Leslie Albright. Ela já estava aposentada, mas havia trabalhado por 25 anos Departamento de Polícia de San Diego em casos de investigação de organizações criminosas. Certamente poderia contribuir.

A especialista sabia que já tinha escutado esse estranho idioma antes. Mas ainda não conseguia se lembrar onde, e precisava de um pouco de tempo para descobrir. O fato é que aquela não era uma pedinte comum, e nem o seu comparça. Eles não estavam sozinhos no crime.

Segredos vazados

Além da jornalista, muitas outras pessoas na cidade estavam ansiosas para saber no que essa história iria dar. Era preciso que o caso fosse concluído, ainda mais agora que o casal estava fungindo e certamente havia mais para descobrir.

Com o passar dos dias, mais uma pessoa resolveu contribuir com o caso e fazer uma revelação grave, e que, por isso, seu nome precisaria ser protegido.

Identificando o idioma

Leslie sabia que não era comum pedintes estarem envolvidos com organizações criminosas. Esse foi mais um motivo para desconfiar daquele casal. Eles não poderiam estar sozinho nessa, e havia mais para investigar.

Depois de muitas tentativas, a investigadora chegou à conclusão de que o casal havia falado no idioma romani, e que eles tinham formas de afastar a imprensa. Aquilo não era um caso simples.

O buraco era mais profundo do que todos pensavam

A detetive chegou à conclusão de que aquele casal era apenas uma parte de uma organização criminosa, e que, inclusive, era uma organização que ela já investigava há anos antes de se aposentar. O grupo começou a agir assim que entrou ilegalmente nos EUA.

Eles viviam em apartamentos baratos e tinham vários carros para nunca serem pegos. Aquele casal era provavelmente parceiro de crime, mas não um casal de verdade. A gravidez também não era real, e essa não era toda a história.

Fugindo da justiça

A tática dos criminosos era sempre a mesma. Eles migravam de um local para o outro, evitando serem pegos, e assim estavam sempre fugindo da polícia. Assim que sentiam alguma ameaça, fugiam novamente. Foi isso que o casal filmado por Melissa também fez. Logo, poderiam mesmo serem da mesma organização. Para ajudar ainda mais, outra pessoa entrou no caso.

Delator anônimo

Um homem com conta no site Reddit entrou em contato com a equipe de investigação e revelou informações perigosas para ele. “Um amigo de um amigo me contou que os conhecia e que eles são apenas dois vigaristas folgados cujas famílias enganaram a todos para se mudarem a esse país”. Ele disse também que a mulher era forçada a cometer os crimes. Depois dessa revelação, ele deletou sua conta com medo de ser descoberto pelos criminosos.

Desenrolar da história

Essa descoberta abriu novos caminhos para a equipe de investigação. Logo, descobriram que a mulher nunca esteve grávida de verdade, apenas fazia uma barriga falsa de espuma. Com todo esse trabalho criminoso ela faturava cerca de 500 dólares ao dia.

Mas, ela era apenas uma parte da organização, que usavam várias mulheres em situação de risco para esse tipo de trabalho em troca de abrigo e comida. As mulheres eram deixadas de carro em pontos estratégicos da cidade de manhã e recolhidas à noite para acertas as contas com seus “chefes” que ficavam com a maior parte do dinheiro.

Mais informações do delator

Naquele mesmo depoimento do delator do Reddit, ele ainda disse: “Eles usam bebês, crianças, de todas as formas que puderem… As crianças não frequentam a escola, pois seus empregos e seus futuros são os negócios da família. Essas crianças normalmente não recebem qualquer tipo de educação e o crime se torna tudo que elas conhecem”.

Era necessário que o público soubesse da verdade, pois esse não era o fim da história. A organização estava ganhando muito dinheiro em cima dessas mulheres desesperadas que não sabem para quem pedir ajuda, e nenhum dinheiro é declarado, é claro. Todos alegam pobreza para viverem às custas do governo.

Aviso final

Antes de começar a receber ligações ameaçadoras, o delator ainda sugeriu que a equipe entrasse em contato com a polícia e falasse sobre os Golpistas da BMW. Também era preciso alertar à população para que parassem de dar esmolas a qualquer pessoa na rua, já que era possível que quase todos fizessem parte do esquema criminoso. A polícia continuou as investigações para conseguir encontrar os cabeças da organização e deportar todos.