Pai Chinês Registra Cada Ano de Vida Com O Filho Por 29 anos

Enquanto uma série de eventos históricos acontecem no mundo todo, cada pessoa está em sua casa vivendo e registrando os momentos da própria vida. Para quem não conhece de perto, a China, por exemplo, é um país complexo de entender, com uma cultura bastante diferente e parece que as pessoas não têm liberdade para nada. Ao menos é a visão que as mídias passam para o mundo.

Mas, é preciso se lembrar que nesse país com mais de 1,3 bilhão de pessoas, a vida também acontece todos os dias, com uma rotina bem comum, assim como no Brasil. Então, para documentar o passar dos anos, um pai chinês resolveu fotografar a si mesmo com o filho no cotidiano. Mas ele não fez isso por pouco tempo. Foram 30 anos. Veja as fotos e confira também alguns dos eventos históricos que ocorreram na China ao passar desses anos.

A ideia surgiu em 1986

A ideia de fotografar a si mesmo com o filho ao longo dos anos foi do chinês Tian Jun, que na época tinha apenas 27 anos de idade. Seu filho, Tian Li, nasceu na província de Guizhou, em uma região montanhosa no sudoeste chinês, com belíssimas paisagens.

Naquele ano, que era 1986 para 1987, estavam acontecendo manifestações estudantis na China que pedia por reformas no governo. Em meio aos protestos, que ocorreram ao longo de um mês, Jun fez a sua primeira foto com o pequeno Li, bem bebezinho.  (clique no botão próxima em baixo para ver as imagens de como o pequeno Li foi crescendo)

1987

A ideia de Jun, que era um artista, não era fazer qualquer tipo de foto em qualquer lugar. Ele pensou que seria interessante fazer uma foto de estilo padrão, na mesma pose e no mesmo lugar, em cada aniversário do filho. O local foi uma parede na parte externa do apartamento que o pequeno Li cresceu junto de sua família por mais de 20 anos. Então, como nunca se mudaram, foi possível manter esse cenário sempre.

Na época em que o pequeno Li tinha 2 anos, um desastre ocorreu no país e na União Soviética: foi o incêndio que chamaram de Black Dragon Fire. Esse incêndio acabou com 18 milhões de acres de floresta, foram mais de 200 mortos registrados, diversos feridos e a perda da reserva de madeira da China. Isso considerando apenas o que foi documentado.

1988

Depois de anos fazendo as fotos, Li já adulto deu entrevista à CNN para falar sobre os registros do pai. Uma das perguntas que os repórteres fizeram a ele foi sobre o motivo de estarem sempre sem camisa nas fotos. A resposta foi bem simples e óbvia: sempre nas datas das fotos, que era o aniversário de Li, fazia verão na China, e um calor bastante intenso. Então, como as primeiras fotos foram sem camisa, Jun achou que seria interessante manter todas as restantes nesse mesmo padrão, pois ficaria mais conceitual, além de fazer todo o sentido por conta do clima.

Nessa época, em 1988, Li ainda era bem pequeno e a China participou das Olimpíadas de Verão de Seul. O país levou 273 competidores em 25 diferentes esportes. O resultado foi de 5 medalhas de ouro, 11 de prata e 12 de bronze que os atletas chineses levaram para casa.

1989

Quando deu entrevista à CNN sobre as fotos, Li conta que demorou para que ele percebesse o que o pai estava fazendo. Somente depois de muitos anos é que se pode reunir cada uma das fotos e fazer uma retrospectiva tão emocionante. Certamente, muitos pais se arrependem por não terem feito o mesmo com os filhos para registrar seu crescimento de uma forma tão bonita e especial. A ideia de Jun foi bem artística e merecia ser divulgada para o mundo.

Até mesmo porque é interessante ver o contraste entre essa foto de amor, tão simples e pacífica, e se lembrar de que naquele mesmo ano estavam ocorrendo vários protestos de estudantes em Pequim que lutavam pela democracia.

1989: Praça Tiananmen

Essa foto retrata os protestos dos estudantes na Praça Tiananmen em Pequim. Estava ocorrendo uma grande mudança social e econômica na China, e o povo estava inseguro quanto aos acontecimentos futuros. Então, foram todos para as ruas pedir por atitudes do atual governo pós-Mao. Havia cerca de 5 mil estudantes que realizaram protestos ao longo de 2 meses naquela praça, pedindo a saída da corrupção e repressão do governo do Partido Comunista da época.

Para acabar com os protestos, o governo reagiu com violência. Os dias 3 e 4 de junho daquele ano ficaram conhecidos como o Massacre da Praça da Paz Celestial. O governo enviou tanques e o exército à Praça e as mortes começaram. Não se sabe ao certo quantas pessoas morreram, pois os números apresentados foram muito variados. Alguns falam em 400, já a Cruz Vermelha chinesa fala em 2600 mortes, enquanto um total de feridos é estimado entre 7 a 10 mil.

1990

Mesmo com todo esse forte acontecimento movimentando o país, as fotos de Jun continuaram. Afinal de contas, era apenas uma foto por ano. Não havia motivo para deixar de registrar a história da família. Todo o país foi afetado pela política, ainda que a Província onde a família vivia não estivesse perto da capital. Mas, as fotos seguiram como uma marca de amor e esperança no futuro.

O ano de 1990 foi marcado pelos acontecimentos do ano anterior e pela bravura do povo que não parou de lutar, apesar do massacre na Praça.

1991

Por volta de 1991 o pai de Li não lidava apenas com a arte, mas também estava engajado em outros negócios para trazer mais renda à família. Ele negociava imóveis, trabalhava com agricultura e também com turismo. Depois também foi professor de artes, pois essa era a sua verdadeira paixão.

Nesse período o fato histórico foi o Acordo de Fronteira Sino-Soviética feito entre a República Popular da China e a União Soviética. A intenção é apaziguar as disputas de fronteiras entre os países.

1992

A foto de pai e filho de 1992, quando Li completou 6 anos de idade, ganhou um cenário diferente: a praia. Aquele ano, ou ao menos aquele momento, estava sendo de grande alegria para os dois. Enquanto isso, mais acontecimentos importantes marcavam a história mundial.

Nos Estados Unidos o presidente Bill Clinton havia sido eleito. No Afeganistão houve a queda do governo comunista. A Líbia recebeu sanções do Conselho de Segurança da ONU. Na Espanha ocorreram as Olimpíadas de Verão e a França sediou as de inverno. Na China, a primeira loja do Mc Donald’s foi aberta, o que gerou um crescimento relevante na economia do país.

1993

Quanto Li fez 7 anos e o seu pai 34, era 1993 e a Ásia foi afetada por alguns terremotos fortes. O Japão foi afetado por um terremoto de magnitude 7,8, o que gerou um tsunami avassalador com muitas mortes. Na Índia foram cerca de 10 mil mortes, enquanto na Indonésia foram registradas mais de 2 mil, fora aquelas que ninguém ficou sabendo.

Outro acontecimento infeliz que tomou as manchetes dos jornais naquele ano foi a queda de um avião da China Eastern Airlines. Teve também o tufão Koryn que deixou alguns mortos e milhões em prejuízos na China, Ilhas Caroline e Filipinas.

1994

Foi apenas no ano de 2015 que Li resolveu divulgar as fotos dele com o pai nas redes sociais chinesas. E foi nesse momento que as fotos ficaram muito famosas e ele foi procurado por muitos jornais para falar mais a respeito.

Nessa foto, de 1994, Li estava com 8 anos de idade e o seu pai estava com 35. Entre os acontecimentos históricos daquele ano estavam o desastre da mina Kenpeng, quando nada menos que 8 toneladas de dinamite destruíram um dormitório deixando mais de 200 feridos e vários mortos. A causa da explosão das dinamites foi negligência das equipes de comando que não se preocupavam em manter padrões de segurança e saúde.

1995

Na China de 1995, quando Li estava com 9 anos de idade, ocorreu a Terceira Crise do Estreito de Taiwan, causada por vários testes com mísseis nas águas ao redor da cidade. O governo de Taiwan precisava recuperar a identidade de unificação da China, e esses mísseis foram um aviso.

Já na América as tecnologias vieram com o lançamento do primeiro filme computadorizado, o famoso Toy Story, também pelo lançamento do Microsoft Windows 95 e do JavaScript.

1996

No ano seguinte, quando Li completou sua primeira década de vida, foi lançado o Nintendo 64 e os DVD’s começaram a ganhar o mundo. Nessa época já se começava a falar sobre o aquecimento global que, até hoje, muitos acreditam não existir, embora seja um fato incontestável. A destruição de florestas tropicais foi intensa.

Enquanto novidades tecnológicas chegavam para presentar as pessoas, a natureza não dava trégua. A cidade chinesa de Lijiang foi atingida por um terremoto que deixou mais de 17 mil pessoas feridas e cerca de 400 mortos registrados. Muitos edifícios vieram ao chão.

1997

Em 1997 Li já estava com 11 anos de idade, mas ainda cabia no colo do pai. Quer dizer, mais ou menos. Eles ainda conseguiram manter, pela última vez, esse padrão das fotos. Mas tudo bem, os filhos crescem e a história continua.

O ano de 1997 foi marcado pela volta de Hong Kong ao domínio da China, que antes estava dominado pelo Reino Unido. Foi um ano importante para a economia chinesa, mas foi a queda do Império Britânico.

Mas a China também teve mais um acontecimento infeliz. Ativistas foram executados por pedirem a independência de Xinjiang, e é claro que os responsáveis não assume o tamanho do estrago que fizeram. Enquanto eles dizem terem ocorrido menos de 10 mortes, a população afirma que foram mais de 100 mortes.

1997: Grande Firewall

Ainda no ano de 1997 vale ressaltar que as tecnologias estavam tomando o mundo todo com a chegada da internet para todos. Então, a China tentou acabar com essa liberdade de comunicação do seu povo. O Partido Comunista bloqueou os sinais para vários sites e passaria a ser crime desobedecer essas ordens. Esse foi o Grande Firewall da China, que ainda está em vigor. Até hoje o povo vive nesse sistema de controle das comunicações com o mundo e também controle de suas atividades internas, sendo todos observados o tempo inteiro pelo governo.

1998

Agora, com 12 anos de idade, Li finalmente começou a ficar de pé nas fotos ao lado do pai, pois já não era mais um garotinho de colo. Aliás, seu semblante mais amadurecido e sua altura são a prova disso.

Nesse ano de 1998 a Microsoft lançou o Windows 98 e o iMac também foi uma grande novidade nas tecnologias. Foi também nesse ano que boa parte do mundo de emocionou com o lançamento do filme Titanic nos cinemas. O filme Mulan, da Disney, lançou a primeira heroína chinesa.

O governo chinês vivia uma tentativa de se adaptar à economia mundial e corrigir sua corrupção, então lançaram uma campanha idealista chamada Three Stresses.

1998: Inundações na China

Mas é sempre a mesma coisa: enquanto de um lado bons acontecimentos levam a humanidade a uma evolução positiva, do outro os desastres trazem todos de volta à reconstrução de sua história. Em 1998 também foi o ano em que a China sofreu com fortes chuvas e inundações dos rios Yangtze, Nen, Songhua e Pearl ao longo de 4 meses. Foram quase 4 mil mortos e 15 milhões de desabrigados.

1999

Li, com 13 anos de idade, estava praticamente da mesma altura que o seu pai. Já podia começar a entender o que se passava no mundo. Aliás, seria bom mesmo que entendesse, pois as guerras internacionais estavam bem longe do fim. Em 1999 os Estados Unidos bombardearam a embaixada chinesa na Iugoslávia. Os norte-americanos disseram mais tarde que cometeram um erro, pois a intenção era de atacar o Diretório Federal da Iugoslávia. Os chineses vão acreditaram na história.

Ocorreram então muitos protestos e o povo chinês atacou com pedras a embaixada dos Estados Unidos na China. O presidente Bill Clinton se desculpou publicamente pelo ocorrido, como se isso fosse trazer de volta as vidas perdidas.

2000

Uma nova era se inicia, os anos 2000. Com 14 anos de idade, Li agora aparece na sua foto anual segurando seu cachorrinho. Mais uma vida para a família que continuava a crescer (literalmente, pois Li já estava da altura do pai).

Porém, enquanto isso, um terremoto atingiu Yunnan, do sudoestes do país, deixando mais de 2.500 feridos e alguns mortos. Como se não fosse o bastante, no Natal um shopping em Louyang sofreu um incêndio que deixou mais de 300 mortos.

2001

Agora com 15 anos de idade, Li já assume uma outra postura e aparece na foto abraçado com o pai, que já está com 42 anos. Quer dizer que, mesmo nessa fase de adolescência, Jun conseguiu manter uma proximidade com o filho e suas sessões de fotos continuaram com sucesso.

Enquanto isso, o ano de 2001 foi marcado pelo lançamento da espaçonave Shenshou 2 chinesa, sem tripulantes. Também foi decidido que Pequim seria a próxima sede dos jogos de verão para 2008.

2001: Tiananmen

Ainda em 2001, a China voltou no tempo, lá naquele período em que ocorreu o massacre na Praça de Tiananmen. O que aconteceu foi que 5 pessoas resolveram se incendiar em praça pública como um manifesto à criminalização de uma prática espiritual chamada Falun Gong. Mas, todos os 5 foram salvos, embora bastante queimados. Jornalistas e acadêmicos que analisaram o caso desconfiaram que esse foi um ato premeditado pelo próprio governo chinês para mostrar que o Falun Gong era uma prática religiosa extrema e radical, acabando com a sua reputação.

2001: Organização Mundial do Comércio

Há ainda mais o que falar do ano de 2001 para a China onde vivia o Li de 15 anos de idade. Naquele ano a China entrou na Organização Mundial do Comércio, o que gerou importantes mudanças econômicas no país. Hong Kong e Taiwan já faziam parte dessa organização, e agora haveria muito mais possibilidade de os Estados Unidos começar a lucrar com os chineses.

2002

Nessa foto de 2002, pai e filho já estão com a fisionomia diferente, mas ainda bastante conectados. Nesse ano, mais novidades tecnológicas surgiram para o mundo. Em 2002 a China lançou a Shenzhou 3 e a Shenzhou 4 em uma série de lançamentos não-tripulados ao espaço para novas descobertas.

Mas, enquanto isso, em terra, a natureza ainda queria de volta o que o homem já havia destruído. Então, ocorreu a inundação do lago Dongting que fez 6 mil pessoas terem que evacuar a região. Além disso, uma forte chuva com nevoeiro levou à queda de um Boeing 767 chinês que matou 128 pessoas.

2003

Depois de 1 ano, agora com 17 anos, Li estava mais alto que o pai, que também tinha mudado bastante. Nessa época o mundo estava vivendo mais transformações, como sempre. A Coreia do Norte saiu do Tratado de Não-proliferação Nuclear, enquanto Grã-Betanha e EUA anunciaram guerra contra o Iraque. Foi quando ocorreu a captura de Saddam Hussein.

Entre os desastres naturais, mais uma vez a China sofreu com os tremores da terra. Um terremoto de 6,3 de magnitude afetou mais de 10 mil casas, feriu mais de 4 mil pessoas e matou mais de 200.

2003: Hu Jintao

Também nesse mesmo ano Hu Jintão foi eleito o presidente da China e da Comissão Militar Central. Esse presidente foi o responsável por lançar um código moral chamado 8 Honras e 8 Vergonhas na intenção de controlar ainda mais o comportamento a população e condenar atitudes que estavam alheias ao que o governo queria que o povo tivesse. Por outro lado, ele tomou atitudes que ajudam a China a crescer economicamente e se tornar uma grande potência no mundo.

2003: Shenzhou 5

Ainda neste mesmo ano de 2003 foi quando a primeira missão espacial tripulada da China foi enviada ao espaço na Shenzhou 5. Por conta dessa ação, a China marcou história como o terceiro país a enviar humanos ao espaço.

2004

O ano de 2004 foi marcante na vida de Li, que agora já era um jovem adulto de 18 anos. Ele havia sido aceito na Academia de Cinema de Pequim e começaria a estudar para a sua profissão. Ele então mudou-se da casa dos pais para ir em busca dos seus objetivos profissionais. Mas, nem por isso as fotos pararam.

Neste mesmo ano foi quando Xangai determinou que as famílias só pudessem ter um único filho, e que pessoas divorciadas pudessem ter mais um filho de um próximo casamento sem receberem punição por isso. O controle de natalidade se estabeleceu.

Ao mesmo tempo, mais duas negligências nas minas chinesas causaram explosões e mataram centenas de pessoas.

2005

Depois de ter saído de casa para estudar, muita coisa mudou na vida de Li, mas todos os anos ele continuava voltando para casa e fazendo as fotos tradicionais. Agora, sua posição é outra: Ele não está de costas nem abraçado no ombro do seu velho, mas sim, de frente: igual para igual, mas mantendo todo o respeito, é claro.

Neste ano a China estava vivendo momentos de tensão com Taiwan e também com o Japão. No caso de Taiwan foi por causa de uma lei anti-sucessão que a China emitiu para impedir que Taiwan declarasse sua independência. Já com o Japão foi por causa de um livro didático que mudava a história do Japão Imperial, o que levou a protestos nas ruas.

2005: Explosões

Ainda em 2005 uma planta petroquímica no nordeste na China viveu várias explosões, deixando muitas pessoas feridas e alguns mortos. Evacuações também tiveram que ser feitas para prevenir mais mortes e contaminações químicas. Mas, os rios foram contaminados mesmo assim.

2006

Li com 20 anos de idade e seu pai com 47, nessa foto eles estão parecendo bem tranquilos e amigáveis, em mais um de seus momentos clássicos. O que parece na foto é que Jun está bem satisfeito com esse garoto saudável e estudioso que ele criou até o momento. Foram 20 anos de história até aqui, e embora muitos acontecimentos tenham abalado a vida de todas as famílias chinesas, eles seguem firmes e fortes.

Em 2006 o desastre natural que afetou a China foi o Supertufão Saomai, o mais forte em 50 anos que afetou Wenzhou.

2007

Quando completou 21 anos de idade, Li estava formado no seu curso de cinema. Uma etapa bem importante na vida de pai e filho, já que Jun também estava orgulhoso por Li. Enquanto essa conquista era comemorada, na China as coisas estavam complicadas, para variar.

Ocorreu uma seca na região sudoeste e ameaçou a vida de 1,5 milhão de chineses. Junto a esse ocorrido, a China assinou a Declaração de Washington para um sistema global de comércio de emissões de carbono.

O país ainda enfrentou outro grande problema, que os brasileiros ficaram sabendo pela televisão: a gripe aviária, que causou alarde e afetou até o comércio de rações para a América.

2007: escândalo escravo

Ainda naquele mesmo ano o mundo também ficou sabendo sobre as práticas de exploração humana e trabalho escravo na China. Foi a partir daí que a China ficou ainda mais famosa por conta da venda de tantos produtos a preços baixíssimos. No país houve uma onda de perseguição aos proprietários das empresas que usavam o trabalho escravo, inclusive de crianças.

2008

Mais um ano se passou, agora Li estava com 22 completos. Na China, como sempre, acontecimentos nobres e catástrofes se encontraram em 2008. Entre os eventos enriquecedores a China sediou premiações e festivais inclusive na área de Li, que é o cinema.

Por outro lado, o país passou por mais um terremoto. Dessa vez, em Sichuan, deixando mais de 70 mil mortos por conta da sua magnitude alta, de 7,9 na escala. Mas o chineses trabalharam duro porque havia um evento importante pela frente e precisavam estar reerguidos em tempo.

2008: Jogos Olímpicos de Verão

Como previsto anos antes, 2008 chegou e as Olimpíadas de Pequim também. Essa edição do evento teve um recorde de audiência no mundo todo. Embora tenha sido um espetáculo, muitos criticaram aspectos como a falta de direitos humanos da população, a poluição excessiva do ar na cidade e o trabalho de imigrantes de forma não aceitável para erguer a cidade olímpica em pouco tempo.

Mas os chineses se consideraram vitoriosos ao final de tudo, com a missão cumprida. Inclusive, a China teve o maior número de medalhas de ouro no total e a cerimônia de abertura foi considerada exemplar.

2009

Em 2009 o pai de Li estava completando 50 anos, e ele estava com 23. Foi um ano marcante para a família. A China, no entanto, estava sendo convocada para um acordo de combate ao aquecimento global pelos Estados Unidos, agora no comando de Barak Obama. De fato, uma causa necessária. O povo ficou revoltado porque naquele ano também a censura na internet ficou ainda mais rígida do que já era.

2010

Durante os 24 anos de Li e os 51 de seu pai, o principal fato que estava acontecendo na China era ainda sobre a censura na internet. Não era possível sequer pesquisar por “democracia” ou informações sobre o massacre na praça ocorrido anos antes. Então, o Google achou por bem não estar mais disponível no país, em especial após uma invasão aos seus servidores. Os chineses passaram a não ter mais acesso ao Google.

2011

Nessa foto, agora mais maduro, com 25 anos, Li volta a aparecer apoiado sobre os ombros do pai que antes o carregava no colo. É um sinal de que ele sabe valorizar a presença do pai em sua vida, até porque não sabia quando essa presença poderia ter fim. Afinal, os desastres ambientes continuaram assolando a China em 2011.

Enquanto em uma região o problema era a seca, em outra estavam enfrentando inundações. Um desequilíbrio completo. Enquanto por terra as coisas não ia bem, no espaço foi lançada a Shenzhou 8, não tripulada, para mais estudos.

2012

Mais um ano bem marcante na história dessa família. Agora, com 26 anos, Li decidiu se casar. Pai e filho aparecem abraçados, cúmplices de uma vida cheia de amor e companheirismo. O respeito continua presente, e agora mais novidades viriam para essas fotos.

2013

O tempo passa, os filhos crescem e os pais vão ficando mais relaxados, voltando a ser criança aos poucos. Essa foto retrata bem esse comportamento. Se antes Li ficava no colo do pai, agora é Tian que sobe nas costas do filho. É um momento marcante porque agora é o filho que está com a idade que o pai tinha quando a primeira foto dos dois foi feita.

Nesse mesmo ano o governo chinês mudou de presidente, agora era Xi Jinping que precisava tomar a frente dos problemas ambientais enfrentados pelo país, e que não paravam de surpreender.

2014

Ainda em 2014 é válido ressaltar o grande salto econômico da China que passou a ser a maior economia mundial. Nessa época Li foi para a América, então neste ano ele e o pai não fizeram a sua clássica foto. Mas tudo bem, eles ainda fariam as próximas. Li estava tendo sucesso na sua carreira de diretor de cinema em Pequim e também teve um filho com a sua esposa.

O acontecimento desastroso desse ano, que todos devem lembrar, foi o desaparecimento do voo da Malaysia Airlines sobre o mar da China e que até hoje não se tem ideia do que realmente aconteceu.

2015

Para encerrar, no ano de 2015 Li voltou da América para a China na companhia de sua esposa e do pequeno Timothy. Agora são 3: avô, filho e neto. Não foram publicadas mais fotos, porém, tomara que essa família continue por muitos anos mantendo a tradição.